A palavra “ave de rapina” tem sua origem no latim e significa “aquela que pega e leva consigo”.
As aves de rapina são aves caçadoras, topo da cadeia alimentar, que utilizam seus bicos em forma de gancho para rasgar a carne e suas poderosas e afiadas garras na captura de sua presa.
Classificadas na ordem falconiformes, as aves de rapinas diurnas, ou seja, que caçam durante o dia, se dividem em três famílias: a família Accipitridae (gaviões, águias e afins), a família Pandionidae, onde há apenas uma espécie, a saber a águia pescadora (Pandium haliaetus) e a família Falconidae (falcões).

Qual é a diferença entre um falcão, um gavião e uma águia?

Muitas pessoas acreditam que o que diferencia estas aves é o tamanho, sendo as águias as maiores, seguidas dos gaviões e depois pelos falcões, porém esta classificação é errônea.
A primeira diferença que pode ser notada entre os falcões e gaviões é que no bico dos falcões há uma espécie de “dente” que já não pode ser visualizado no bico dos gaviões e águias.
A segunda diferença pode ser vista nos olhos dos gaviões e águias, mais exatamente em uma proeminência óssea que há sobre os olhos, e que não existe nos falcões, que levam estas aves a terem um olhar “malvado”.


Falcão Carcará


Falcão-de-coleira


Gavião Pega-macaco

Normalmente, o formato das asas de falcões e gaviões também é um ponto a ser considerado na sua identificação, pois os falcões normalmente têm asas mais finas e pontudas, adaptadas ao seu vôo mais rápido e método de caça, e os gaviões e águias têm as asas mais largas e arredondadas, adaptadas ao seu tipo de vôo e caça também.


Pode-se também observar que as garras de um falcão têm os dedos mais longos e com pequenas almofadas e as garras das águias e gaviões são mais curtas e não possuem estas almofadas.


Dentre estas também estão às diferenças biomoleculares que auxiliam na classificação destas aves nas suas respectivas famílias.
Mas como diz o ditado toda regra tem a sua exceção, e vale a pena ressaltar aqui algumas. Há uma espécie de gavião que possui dois dentes em seu bico, o gavião Ripina (Harpagus bidentatus). Já o Gavião-Peneira (Elanus leucurus), devido ao seu método de caça, onde fica pairando no ar, ou como dizem “peneirando” no ar antes de mergulhar e caçar tem as asas pontudas como às de um falcão.
Assim, sabe-se que o nome falcão, gavião e águia, tornaram-se nomes comuns e que variam de região para região. Então, com essas dicas, vale a pena praticar a observação das aves em seu habitat natural (birdwatching) e conhecê-las, lembrando sempre de respeitar e nunca interferir em seu ecossistema.

Fonte: Bióloga Talita Tonioli Arantes / ECOLOJA.art.br