Deletar um e-mail ou um arquivo todos sabemos fazer, mas infelizmente ainda não foi criado nenhuma solução fácil  que elimine o lixo tecnológico, que a evolução tecnologia vêem criando no mundo e que afeta a todos nós. Pense rapidamente somente na sua casa, quantos aparelhos de televisão, celulares e computadores  você não usa mais e estão encostado em algum canto, isso sem contar cabos e eletrodomésticos em desuso. E isso é grave afinal, o lixo tecnológico traz danos bem mais sérios que a chateação causada por um e-mail indesejável que deletamos com facilidade. Traz prejuízo ambiental e contaminação. O que fazer com todo esta montanha de lixo e como não deixar que o consumo desenfreado produza mais estes resíduos serão algumas abordagens do II Seminário de Reciclagem de Lixo Tecnológico, que será realizado dia 27 de maio na Universidade Católica em Curitiba.

O departamento de Engenharia Ambiental da PUC é um dos organizadores do evento, que vai abordar além do problema  ambiental também as questões legais do problema, assim como a responsabilidade dos consumidores e o consumo consciente dos produtos. Os número assustam,somente este ano serão vendidos 10,1 milhões de computadores e segundo projeção da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), a venda de aparelhos celulares chegará a 48,8 milhões de unidades. O Instituto Brasileiro de EcoTecnologia (Biet) é um dos convidados para o evento e abordará a parceria com a Prefeitura de Curitiba, por meio da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Secretaria Municipal do Meio Ambiente, para iniciar um projeto pioneiro de reciclagem do chamado lixo tecnológico na cidade .
O setor privado também tem se mobilizado , entre as empresas que tem a preocupação com o problema está a Itautec, uma das maiores empresas de computadores do Brasil e que apresentará no seminário  seu case de sucesso na reciclagem deste lixo.  A logística reversa do lixo tecnológico também será abordada pela empresa paulista Descarte Certo, que conseguiu fazer de um problema um negócio. Ela recolhem todo tipo de lixo tecnológico como smartphones,MP3 players / iPods,calculadoras,agendas eletrônicas,TV de tubo,microcomputadores,monitor de computador,DVD,Video Cassete, além de Eletroportáteis,secadores de cabelos,pranchas de alisamento de cabelos e liquidificadores e distribui para a reciclagem certa de cada produto.

O lixo tecnológico como facilitador da inclusão social será discutido através da experiência do Comitê para a Democratização da Informática (CDI) ,organização não governamental que desde 1995, desenvolve o trabalho pioneiro de promover a inclusão social utilizando a tecnologia da informação como um instrumento para a construção e o exercício da cidadania através de escolas de informática em todo Brasil.

 

PROGRAMAÇÃO

 

“ LIXO TECNOLÓGICO E OS RISCOS E VULNERABILIDADES SOCIOAMBIENTAIS “. Palestrante : Professora  Dra. Patrícia   Raquel da Silva Sottoriva.Mestre em Química Analítica (UFPR). Doutora  em Biotecnologia Industrial (EEL – USP/Lorena). Professora de Engenharia Ambiental e Mestre em Gestão Urbana pela PUC.

“ RESPONSABILIDADE SOBRE O LIXO TECNOLÓGICO “ Palestrante :Robertson Fonseca de Azevedo – Promotor de Justiça do Centro de Apoio das Promotorias de Justiça de Proteção ao Meio Ambiente do Paraná.

“LIXO TECNOLÓGICO COMO INSTRUMENTO DE TRANSFORMAÇÃO SOCIAL” Coordenação Executiva do Palestrante: Comitê para Democratização da Informática (CDI) – PR.

Amostra “ Novas Tecnologias para o Setor “ – Isac Gonçalves Ribeiro

“A RESPONSABILIDADE CIVIL PELA INADEQUADA DESTINAÇÃO DO  LIXO TECNOLÓGICO “

Palestrante : Professora  Juliana Ferreira Montenegro (Mestranda em Direito InternacionalAmbiental) Pesquisadora do CNPQ, advogada e professora de curso de graduação. Graduada em Administração Com Habilitação Em Comércio Exterior pela Universidade Federal do Paraná (2000).Graduada em Direito pela PUC/PR e Pós Graduada em Direito e Negócios Internacionais pela UFSC.

“ OS DESAFIOS DE TI NO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL “Palestrante : Luciane Furukawa, especialista em  Sustentabilidade da Itautec.

“ A SOLUÇÃO PARA O LIXO TECNOLÓGICO ATRAVÉS DA ECOTECNOLOGIA “ Palestrante Maurício Beltrão Fraletti, criador do Instituto Brasileiro de EcoTecnologia (Biet) autor projeto pioneiro com a prefeitura de Curitiba

“ A LOGÍSTICA REVERSA DO LIXO TECNOLÓGICO”,  empresa paulista Descarte Certo.

Lucio Di Domenico – Profissional com 20 anos de experiência nos mercados financeiro, publicitário, bens de consumo, tecnologia, telecom e investimentos, vividos em empresas como jornal Le Figaro, Banco Nacional, Ability, Gradiente, Banco Real e Grupo Ideiasnet, nas áreas de Marketing, Comunicação Corporativa, Vendas, Produtos, Procurement, Gerência Geral e Diretoria Executiva.Cursou a universidade de Música na ECA. Posteriormente, formou-se em Marketing, pela Universidade Anhembi Morumbi e MBA executivo pela FGV.

 

Apoio: Planeta Voluntários

 

Serviço:

II SEMINÁRIO DE RECICLAGEM DE LIXO TECNOLÓGICO

DIA 27 DE maio de 2010

HORÁRIO: 8.30 às 18.00 hs

LOCAL : Auditório John Henry Newmann -Universidade Católica do Paraná – Rua Imaculada Conceição, 1155,Prado Velho –Curitiba
INFORMAÇÕES: (41) 3555-3217 ((41) 4063-9626/ (41) 9927-0787

http://www.tmkambiental.com.br

E-MAIL : eventos@tmkambiental.com.br