Por Fernando Luis Ramos de Souza Faria, Engenheiro Agrônomo de Cananéia/SP

Nim - Árvore com 5 anos

Nim - Árvore com 5 anos

No Brasil, muita gente ainda não ouviu falar em uma planta chamada NEEM ou, em português, NIM. Mas, na Índia ela é usada como planta medicinal há milênios. Eu disse MILÊNIOS e não centenas de anos. O Nim é conhecido há a mais de 4500 anos, na civilização Harppa, onde foram encontrados medicamentos e estoques de folhas de Nim.

O Nim, Neem em inglês, Nimmi no Paquistão; ou Limbo na Malásia, é uma árvore milagrosa. O seu nome científico Azadirachta indica, vem do persa azadir (livre) e achta (árvore), ou seja, já no nome o Nim carrega seu significado e estado de uso.

No Sudão, um grupo de cientistas notou que uma nuvem de gafanhotos, muito comum naquela região, devastava tudo por onde passava, deixando intacta uma determinada árvore, que vieram a saber que era o NIM. A partir daí começaram a estudar esta árvore.

 

Descrição Botânica

Árvore - NimFamília : Meliaceae (no Brasil : Mogno, Cedro, Catiguá, etc.)
Espécie : Azadirachta indica A. Juss
É uma espécie muito resistente e de crescimento rápido, alcança normalmente, de 10 a 15 metros de altura e, dependendo do tipo de solo e de condições climáticas favoráveis ao desenvolvimento da planta, pode atingir, 25 m (Schmutterer, 1990). O sistema radicular atinge até 15 metros de profundidade. Sua madeira é avermelhada, dura e resistente (Kock, 1990).

Clima e Solo
A planta prefere climas tropicais com precipitações pluviométricas entre 400 a 800 mm, mas também é encontrada em regiões com até 2.500 mm anuais. Resiste a longos períodos secos, floresce até mesmo em solos pobres em nutrientes. Tolera bem altas temperaturas, inclusive acima de 44ºC por curtos períodos. Não tolera geadas e, caso ocorram temperaturas abaixo de 8ºC, o seu crescimento é interrompido (Kock, 1990).
Não é exigente em solos, mas não tolera locais encharcados e salinos (Shmutterer, 1990).

Usos do Nim
Da árvore são utilizadas as folhas, frutos, sementes, óleo, torta e raízes para vários propósitos: desde controle e repelência de pragas e doenças, como planta medicinal humana e animal, madeira (substituto do mogno), recuperação de áreas degradadas, adubo e até mesmo como anticoncepcional. Até o momento não foi constatado nenhum efeito tóxico em seres humanos e animais de sangue quente

Semente de Nim

Semente de Nim

O nim controla aproximadamente 400 tipos de pragas, entre as quais: Mosca Minadora, Traça, Pulgões, Mosca-branca, Lagartas, Percevejos, Nematóides, Doenças fúngicas, Mosca dos chifres, Carrapatos, Cigarras e muitas outras.

Além destas aplicações, pode ser utilizado ainda, na medicina humana, na Índia é largamente utilizada para: Diabete, Cárie dentária,  Acne, Artrite, Eczema, Caspa, Indigestão, Gripe, Queimaduras, Lombrigas, Intoxicação  Gastrointestinal, Úlceras, Pressão alta, Gengivite, Gastrite, Fadiga crônica, Circulação e uma série enorme de outras doenças.
São tantos us usos deste produto que a gente até pode duvidar, mas uma coisa que é utilizada por milhares de anos, tem que ter uma credibilidade enorme.

Os efeitos em medicina humana, são variáveis de pessoa a pessoa, assim como a alopatia, onde o mesmo princípio, na mesma dosagem faz efeito mais intenso ou menos, de acordo com o paciente e isto já foi cientificamente provado.

Acontece que, um produto natural tem as concentrações dos princípios ativos variando muito de acordo com a idade da planta, ou das condições de solo, ou da intensidade das chuvas ou ainda da temperatura. É impossível padronizar as concentrações encontradas na natureza, de forma que as dosagens indicadas são, por assim dizer, relativas.

PRODUTOS À BASE DE NIM

Como se diz, da árvore de nim aproveita-se tudo, até sua sombra é refrescante. Vejam os usos da planta:
Cortiça: Tanto do tronco como da raiz, é adstringente e tônico. A cortiça combate a malária e doenças de pele. Produz uma cola (“East Índia Gum”) que escurece com o tempo; é estimulante, calmante e tônico contra catarro e outras contaminações.

Folhas: Adstringente. O suco é anti-helmíntico. Em forma de pasta ou polpa serve como cataplasma contra furúnculos, úlceras e doenças de pele. Quando comidas diariamente, as folhas são preventivas contra picada de escorpião e cobra venenosa. O suco da folha, misturado com qualquer óleo doce combate os vermes intestinais. Misturado com mel é excelente para combater a hepatite.

Sementes: Produzem um óleo verde-amarelo-castanho, pungente.

Sementes + Folhas: O óleo é estimulante local, inseticida e antisséptico.

Flores: Estimulantes, tônico e estomacal.

Óleo das sementes: Amargo, chamado “óleo amargoso”, ou “nimbadi thailam”. Serve para úlceras infectadas, dores de cabeça. É indicado para casos de micoses em geral e sama. Cura problemas dentais e das gengivas. Tomando 3 a 5 gotas/dia reduz açúcar no sangue e combate vermes, úlceras, gastrite.

Repelente de mosquitos: Colocar 10 gotas de óleo em um creme para pele ou protetor solar, mexer bem e aplicar em áreas expostas.

Repelente elétrico: Impregnar a cartolina com óleo de Nim. Não tóxico e seguro.

Ramos: Secos, são usados como escova de dentes para manter a boca e os dentes limpos.

Estas informações  são referentes aos hábitos desenvolvidos na Índia.

Linha humana: neste seguimento, já encontramos no mercado: shampoo, condicionador, loção esfoliante, leite de limpeza de pele, sabonete, cremes contra acne, creme dental. Hidratante, repelente.

Linha odontológica: creme dental e enxaguatório

Linha veterinária: shampoo, extrato e composto

Linha agropecuária: óleo de nim, torta de nim
O óleo de nim pode ser associado a diversos produtos naturais para aumentar seu raio de ação. A torta de nim é usada como adubação orgânica e ainda combate até nematóides.

PRODUÇÃO DE MADEIRA
As plantas de NIM quando adultas, dão sombra, fornecem madeira de grande qualidade para moveis, mourões e estacas, por serem resistentes ao cupim. Também são usados na recuperação de solos degradados.

PREPARAÇÃO CASEIRA DE DEFENSIVOS
Os defensivos à base de NIM podem ser obtidos tanto das folhas quanto das sementes e são de fácil preparo. As folhas devem ser secadas à sombra e depois trituradas em uma máquina forrageira, para a obtenção do pó. Este pó é colocado de molho de um dia para o outro, depois coado em um pano, resulta em uma calda que pode ser aplicada contra pragas de plantas e animais. As sementes devem ser pisadas em um pilão para retirada de casca. Em seguida deve-se acrescentar um pouco d’água e continuar pisando até obter uma pasta. Continuando-se a pisar começa a escorrer um azeite. É esse azeite que, misturando com água, é usado no controle de pragas de plantas e animais.

Estas são algumas considerações a respeito desta maravilha da natureza que é o NIM. A bibliografia existente é muito extensa e na internet há vários sites e citações.

Maiores informações e dados, podem ser solicitadas para:
Engº Agrônomo Fernando Luis Ramos de Souza Faria
Cananéia-SP
Email: fernandofaria46@gmail.com

Anúncios