Foto Lobo Marinho

O lobo-marinho vive em pequenas ilhas desabitadas, zonas de costa bastante escarpadas e sempre de difícil acesso por exemplo em grutas que têm entrada submarina. Segundo pesquisas feitas, este não seria o seu habitat inicial. O lobo-marinho chegou a habitar algumas praias desabrigadas, só que com a chegada do homem obrigou a que estes animais procurassem o abrigo de grutas e de locais mais acessíveis para eles.

A foca monge, também conhecida por lobo-marinho é a única espécie que vive em território Português, nas Ilhas Desertas do arquipélago da Madeira. Foi-lhe atribuído o nome de foca monge devido às pregas que possui no pescoço, porque quando está em descanso faz lembrar o capucho de um monge e porque também é um animal de hábitos solitários. O nome de lobo-marinho devido aos sons em tom de urro e por ser um animal carnívoro.

Factores de ameaça:

 Perturbação dos animais no seu habitat natural, provocada por pescadores e turistas captura acidental em artes de pesca actos de vandalismo e abate de animais

Estes animais foram alvo de armas de fogo e explosivos, utilizados pelos pescadores, que os culpavam pela redução das pescarias, mas a culpa é dos pescadores porque eles é que aperfeiçoaram os engenhos da pesca costeira e se expandiram no sector. Além dos pescadores, o turismo também se desenvolveu e foram ocupando os habitats utilizados por estes animais, onde faziam a sua reprodução. Também o lixo que é deixado no mar, como por exemplo as redes de pesca perdidas, e a poluição das águas os perturba.

A foca monge é um dos animais mais raros do mundo, um dos mamíferos marinhos mais ameaçados de extinção. No mundo inteiro restam apenas 300 focas como esta. Esta espécie é conhecida desde sempre na Madeira como Lobo-marinho, uma vez que os seus sons fazem lembrar o uivo de um lobo, Perseguido pelo homem, sem o seu habitat e sem alimento, abandonou a ilha da Madeira e refugiou-se nas Ilhas Desertas. Estas ilhas já têm 26 animais desta espécie.

Preservação

Um dos pontos muito importantes para a conservação destes animais é a sua reprodução. Por isso os locais de criação sãos zonas de grande protecção.

 A Foca monge deverá ser considerada como um indicador do “estado de saúde” do ambiente marinho. A sua extinção poderá ser entendido como um mau sinal de destruição do ecossistema dos oceanos.

 

Fonte de Consulta e da foto:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Lobo-marinho

Anúncios