trabalhos_5_clip_image002Com temperamento e comportamento tão diferentes, cães e gatos encantam diversos tipos de pessoas, que na hora de levar um deles pra casa, buscam se identicar com cada um para viver em harmonia.

Então prepare-se para recebê-los com algumas orientações muito importantes:

CÃES:

Pesquise antes o tipo de raça que mais se adapta ao seu estilo de vida, pois cada raça exprime suas características. Um cão sem raça definida, os chamados “vira-latas”, também não há dúvidas de serem ótimas companhias.

Observe se onde você mora há espaço para os animais brincarem, correrem, fazerem suas necessidades fisiológicas, descansarem e dormirem. Tendo espaço, seu animal não ficará parado, nem estressado. Poderá se movimentar sempre.

Nunca mantenha seu cão em correntes! Exceto quando for passear. Imagine viver acorrentado o tempo todo! O quanto triste e monótona será a vida de seu animal.

Brinquedos
Adquira todos os itens necessários antes de trazer seu filhote para casa.
Ele vai querer brincar com sapatos, meias, poltronas, portas e qualquer outra coisa que possa morder. Por isso tenha paciência e fique atento.
Por volta dos seis meses é importante que você compre brinquedos próprios para este fim, já que os dentes definitivos começam a nascer. Certifique-se que o brinquedo não seja de material sintético, não tenha partes metálicas e que tenha tamanho apropriado.

Tigela de comida
Preste atenção também na escolha da tigela de comida.
Se ela for muito pequena seu cão não vai conseguir abrir a boca totalmente para se alimentar, terminando por virar a tigela e espalhar a ração no chão. As tigelas de metal são apropriadas para que seu cão não as morda, pois alguns cães brincam com as tigelas.
As tigelas devem sempre ficar a altura do peito de seu animal para maior conforto então, à medida que ele cresce, ela deve ser suspensa do chão, evitando que seu bichinho engula ar enquanto come (aerofagia). Os pet shops possuem mesas apropriadas para todos os tipos de portes de cães.

 

Área de dormir
Na hora de escolher um lugar para seu cãozinho dormir, dê preferência a locais onde ele possa se refugiar quando houver visitas em casa, quando estiver doente ou quando alguma criança o estiver perturbando.
A área de serviço do apartamento – ou a lavanderia da casa – é o espaço mais adequado para hospedá-lo nos primeiros três meses, até que comece a se ambientar.  É interesse comprar ou mesmo fazer uma casinha para o cão dormir no quintal. Essa casinha deve ser  um tanto grande, pois o cão irá crescer.

Cama
Quanto à cama, evite as feitas com vime, pois eles podem roê-las e acabar engolindo farpas e fragmentos perigosos para o trato digestivo.
Evite também as de náilon e plástico flexível, pois podem ser tóxicas.
Procure as feitas de tecido a base de algodão ou outras fibras naturais que sejam laváveis e sem botões que possam ser engolidos.
Camas de fibra ou plástico endurecido também são boas opções para seu cãozinho, pois são facilmente laváveis. Para torná-las mais confortáveis, use uma manta ou cobertor feito de algodão. O tamanho deve ser adequado à raça e não esqueça que os cães dormem encolhidos.

Casas
As casas de fibra são as melhores opções, pois são facilmente laváveis.
As que são feitas de madeira trazem muitos problemas: facilitam a proliferação de pulgas e carrapatos nas frestas, absorvem umidade e urina e duram menos do que as de fibra sintética.

Organize-se
Antes mesmo de adotar um cachorrinho, procure definir algumas tarefas entre as pessoas da casa.
Quem vai cuidar da sua alimentação? Quem vai cuidar da higiene? Quem vai levá-lo para passear? Lembre-se que todos da casa precisam querer um animal.

Segurança
Verifique na sua residência se existe algum fio elétrico solto ou objetos frágeis que possam ser derrubados facilmente. Seu animal doméstico pode causar acidente com eles. Muito cuidado ao guardar materiais de limpeza, pesticidas, raticidas, pois essas substâncias são perigosíssimas. Até mesmo alimentos comuns e plantas podem causar problemas para a saúde do seu cachorro. Medicamentos destinados a seres humanos não devem, em hipótese alguma, ser utilizados para o tratamento de seu animal doméstico. Qualquer substância estranha ao corpo do animal pode ser fatal. Fique sempre atento com o comportamento do seu cão para detectar se ele está doente ou se machucou de alguma forma. Neste caso, leve-o ao veterinário.

DICA
Quando o cachorro fizer xixi dentro de casa, limpe logo com vinagre ou produtos específicos para eliminar o cheiro. Pimenta-do-reino também age como repelente. Não maltrate seu bichinho: esfregar seu nariz no xixi e gritar com ele não adianta nada, só vai apavorá-lo. Isto é um péssimo hábito que precisa ser banido. Não se adestra um animal maltratando-o, mas sim com muita paciência, dedicação e amor. 

 Gatos:

 Os gatos têm suas particularidades assim como os cachorros, portanto não os compare nem treine um gato como se fosse um cachorro. Mas, estabelecendo certas condutas rotineiras é possível fazer com que ele atenda aos seus chamados prontamente.

 

 Nome


Sempre que falar com ele, chame-o pelo nome. Comece chamando-o na hora das refeições e de dormir. Ele com certeza aprenderá a responder.
 
 
 
 
 

 

Alimentação
Alimente seu gato com regularidade, no mesmo lugar e à mesma hora, todos os dias. Gatos são animais acostumados a rotinas. Tome muito cuidado com a qualidade da ração. Os gatos costumam comer pouco e várias vezes ao dia. Faça algumas experiências para ver qual ele gosta mais. Informe-se com seu veterinário, principalmente com aquelas rações umidecidas e mais moles que vem em saches. Para alguns gatos podem fazer muito mal.

Escovação dos pelos
Os gatos do tipo “pêlo-comprido” precisam ser penteados e escovados todos os dias, à mesma hora. Já os gatos do tipo “pêlo-curto” podem ser penteados de escovados apenas uma vez por semana.

Recreação
Brincar é essencial para um gato se desenvolver, principalmente se for dos que vivem dentro de casa. Reserve 10 a 15 minutos diários para brincar com ele. É interessante cultivar o prazer e a satisfação em brincar com seu animal, não fazer disso mais uma obrigação, afinal ele já faz parte da família, necessita de atenção e carinho.

Higiene
Acostume o seu gatinho desde cedo a usar a bandeja sanitária. Coloque a bandeja com um produto absorvente ( tipo Pipi Cat ) num local sossegado, como a área de serviço por exemplo. Mostre a bandeja para o gatinho colocando-o dentro dela. Instintivamente ele fará as necessidades sem grandes problemas na bandeja sempre que necessário. É importante que o local das necessidades do gato seja bem tranqüilo, e que a bandeja sanitária seja limpa logo após o uso, caso contrário ele fará em outros lugares da casa.

Unhas e estofados
Infelizmente os gatos adoram afiar as unhas em nossos estofados, é um instinto natural. Para que os nossos móveis não acabem em farrapos devemos encontrar objetos que os substituam à altura, como por exemplo algum pedaço de madeira ou algum objeto ou superfície áspera e rígida.Alguns deles são fáceis e baratos de encontrar, você pode usar um capacho de piaçava daqueles bem duros e cheios de farpas, eles adoram.
Outra opção é adquirir um daqueles postes de madeira revestidos de tapete, satisfação garantida para os bichanos. Porém não se surpreenda se um dia, mesmo com todos os cuidados, você encontrar alguns buraquinhos no seu sofá. São os instintos aflorados de seu gatinho.

Alegrias
Os gatos expressam a sua maneira de sentir alegria e felicidade quando vê o dono chegar em casa. Essa conversa de que somente os cães demostram amor é totalmente injusta. Os gatos demonstram de uma maneira mais sutil, mais tranquila, as vezes ficam “passando” nos móveis, nas pernas dos donos, rolando no chão, miando e assim por diante. De qualquer maneira são comportamentos diferentes, mas que expressam muito amor.
“Presentes”
A espécie felina, por instinto é caçadora. Então não se assuste quando seu gato trazer para sua casa animais mortos, como passarinhos e insetos. Para os felinos, a caça representa um presente de agradecimento, de conquista, de destreza, no caso, ele é doméstico, então está querendo agradar o dono. Por isso não brigue com seu animal, pois ele entenderá que você não gostou do “presente”, procurará outro e te dará novamente. O jeito é ficar feliz, assim ele ficará mais tranquilo.
Harmonia à todos!
FONTE: baseado em www.organizesuavida.com.br
Bruna Rosalem

 

Anúncios