neisa2Se você está a procura de um companheiro animal, seja gato ou cachorro, comece a pensar em adotar um.

Além de uma boa ação você estará contribuindo para que muitos animais abandonados ganhem um lar seguro e recebam muito carinho e atenção.

Toda vez que alguém compra um animal, aproximadamente cinco abandonados são sacrificados. Sem contar o crescimento populacional desses animais em abrigos, centros de zoonoses e nas ruas. Muitos são atropelados, mal tratados, contraem doenças, invadem as casas, reviram os lixos, procriam sem parar, entre outros problemas. Na disputa por território entre homens e animais, esses últimos sempre levam a pior.

Diversas campanhas de castração foram e ainda são realizadas em muitas cidades brasileiras, alertando a população a castrarem seus animais e identificá-los caso se percam. Também há um grande apelo aos donos para que passeiem com seus cães somente presos nas coleiras e em alguns casos focinheiras. Pois aquele velho costume de deixar seu cão andar por aí, a chamada voltinha, pode ocasionar acidentes de transito, o cachorro correr atrás de cadelas no cio ou até mesmo cruzar, eles podem se perder e acabarem nas mãos de pessoas mal intencionadas.

Pessoas que se dedicam voluntariamente a cuidar de animais abandonados e prepará-los para a doação fazem um trabalho muito responsável e exemplar ao valorizam a vida desses seres que também necessitam de respeito, amor, dedicação e uma vida saudável, afinal são de vidas que estamos falando.

Lembrando que jamais adote um animal pensando que se algo não der certo você poderá devolvê-lo simplesmente. É daí que refletir muito antes de adquirir um bicho vale muito mais que o próprio ato de adotar. Não é nada fácil readaptá-lo ou mesmo ficar com ele de volta, pois a maioria das pessoas que fazem esse tipo de trabalho não tem um abrigo para manter os animais até a adoção, eles ficam nas próprias casas dos voluntários, além disso essas pessoas já possuem seus animais, muitos não tem mais espaço.

Outro ponto é que o adotante já tenha em mente que uma vida não se joga fora de um dia pra outro. É preciso muita paciência com seu novo amigo animal, ele está conhecendo a você e sua casa, ensine a ele o que pode e o que não pode, ao invés de puní-lo. Se já tiver outros animais, redobre a atenção para que eles se acostumem uns com os outros aos poucos, não é de imediato. Fale com toda a sua família antes de levar um bichinho para casa, pois todos precisam querê-lo, todos precisam amá-lo. Pratique uma posse responsável.

Mais um alerta, procure ver que tipo de animal você mais se identifica, cão ou gato. Eles são totalmente diferentes, seja nas alegrias, no comportamento, na higiene, nas brincadeiras e assim por diante. Pense bem, não os compare, apenas leve o que mais se adapta ao seu estilo de vida.

Agora, aqui vão algumas campanhas de doação de animais que atendem muitas regiões na busca de pessoas interessadas, conscientes e responsáveis em adotar um cão ou gato e que se comprometa a cuidar e proporcionar um lar seguro o tempo que esse animal viver. Não há maior gratificação que ver seu amigo feliz e saudável todos os dias:

PEA – Projeto Esperança Animal (São Paulo)  www.pea.org.br

Campanha “Quero um bicho” www.queroumbicho.com.br

UPA – União Protetora dos animais www.upaanimais.org.br

IVVA – Instituto de Valorização da Vida Animal – www.ivva-campinas.org.br

ADOTE UM GATINHO – www.adoteumgatinho.uol.com.br

ADOTA CÃO – www.adotacao.com.br

FOCINHOS GELADOS – www.focinhosgelados.com.br/home.html

ASSOCIAÇÃO PROTETORA DOS ANIMAIS DE SÃO CAETANO DO SUL – http://www.apascs.org.br/citacoes5.php

UNIÃO INTERNACIONAL PROTETORA DOS ANIMAIS – www.uipa.org.br

QUINTAL DE SÃO FRANCISCO – www.quintaldesaofrancisco.org.br

SOCIEDADE UNIÃO INTERNACIONAL PROTETORES DOS ANIMAIS – www.suipa.org.br/br/index800.asp

Você também poderá adotar um animal no Centro de Controle de Zoonoses de sua cidade. Lá a situação é ainda mais urgente. Adote um bichinho e ganhe um super companheiro!

Bruna Rosalem

Anúncios