Achei muito interessante o relato abaixo que reflete o sentimento de uma pessoa que, desde pequena, foi criada à sombra de uma árvore, brincou em seus galhos, dormiu à sua sombra e hoje, após algumas décadas, observa que essa árvore está solitária em meio a um vasto campo, no interior de São Paulo. 

Acho que falta um pouco disso em nós que, em nossa vida urbana, esquecemos da importância desse contato direto com a natureza. Leia:

Por Thaly Lucateli

Eu sempre pensei que meu amor por aquela Árvore fosse incondicional, até perceber que o amor dela por mim ainda é maior…

As árvores são fáceis de achar, ficam plantadas no chão, disse o Arnaldo Antunes, mas eu quero beijá-la e abraçá-la toda vez que a vejo. Amo aquela árvore como se ama um amor, um namorado, um amante.

Ela me oferece o seu fruto, sombra, madeira, proteção, ventinho gostoso, flores, chão com folhas, chuva, enriquece a minha alma, capta água do solo, me fornece oxigênio e acalma meu coração.

O que você me diz sobre isso? Você já amou uma árvore? Você ao menos já cuidou de uma?

Só as derrubamos, e quando a regamos, quando ainda são mudas, é porque desejamos algo em troca, seja sua beleza ou sua sombra, seus frutos ou seus antídotos…

Eu amo aqueça árvore porque preciso dela… E ela me ama, sei que ama, sem esperar nada em troca…

Ela é o meu respirar. Vou sempre desejá-la desde a raiz até ao seu topo. Vou amá-la em toda a sua imensidão.

Toda árvore é sagrada e deve ser reverenciada como algo divino!!!

Como ela é linda durante a manhã, quando me abriga e me refresca, quando serve de palco para as aves… Como ela é linda durante a noite naquele cenário emocionante, com aquela Lua maravilhosa… E aquela cigarra cantora? A coruja guardiã? E as flores, que exalam o perfume? Ahhh, como eu amo aquela árvore.

Tem gente que me chama de louca só porque eu abraço seus troncos em busca de energia…

Ela é o meu refúgio na eternidade. É o meu sossego quando preciso descansar. Amo seus frutos como se fossem meus.

Amo quando o sol já vai alto e ela me proporciona aquela sombra do meu viver. Não troco esse momento por um momento de ilusão.

Acho que às vezes ela fica brava. Fico semanas sem visitá-la, mas quando chego é como se fosse uma rosa. E tão dócil como o amor.

A Árvore dos sonhos é como um sorriso em mil palavras, como um passado dentro do presente, é como se alguém que já se foi continuasse ali, esperando a minha companhia, o meu sorriso, o meu abraço…

Todas as árvores do mundo deveriam ser amadas, cada uma delas por alguém especial, mas embora não seja assim, elas continuarão dando o fruto, e haja o que houver, elas vão estar sempre lá. Num mundo, para seres maravilhosos.

“Só sabe o valor da árvore quem desfruta de sua sombra.”

Anúncios