Já ouvimos falar em muitas revistas, jornais, televisão  a respeito de alimentos transgênicos.
Mas, na verdade, o que a liberação desses produtos provocaria ao meio ambiente?
Vamos a breves considerações para melhor refletirmos:

Aumento do uso de agrotóxicos:
Na agricultura, a utilização de transgênicos com resistência a herbicidas está causando o aparecimento de “super pragas” e o desequilíbrio ecológico do solo, além da contaminação da terra, dos rios e mananciais devido ao uso excessivo de agrotóxicos
Ameaça à segurança alimentar:

Antigamente pensar em patentear plantas, animais ou genes não poderia sequer ser considerado. Hoje, com o sistema de patentes sobre a vida da fauna e da flora, o produtor tem que pagar royaltie pelas mudas e sementes. Com isso, nossas sementes estão sendo perdidas, dominadas nas mão de poucos, ameaçando a segurança alimentar e à biodiversidade


Consequências desconhecidas:

ONG´S  da cidade de Botucatu, localizada na região centro sul do Estado de São Paulo, e o Greenpeace fazem campanhas contra a liberação de trangênicos no meio ambiente e se opõem ao uso na alimentação humana e animal, pois os resultados da utilização de trangênicos são imprevisíveis e incontroláveis devido a pouca divulgação de seus efeitos na saúde.

Falta de estudos:

Alguns estudos na área de biogenética apontam possíveis consequências do consumo de transgênicos para a saude humana, como o aparecimento (ou aumento) de alergias, aumento da resistência a antibióticos, os efeitos inesperados a longo prazo e o aparecimento de novos agressivos vírus. Os alimentos geneticamente modificados estão sendo utilizados indiscriminadamente e não foram feitos estudos suficientes que comprovem sua segurança.

Perda da biodiversidade:

Certas consequências nocivas de novas tecnologias muitas vezes só podem ser comprovadas depois de anos. Entre as possíveis consequências dos transgênicos, os cientistas preveêm o empobrecimento da biodiversidade, o que pode interferir negativamente no equilibrio do planeta e na alimentação de todos os seres vivos.

Falta de transparência:

A liberação dos organismos transgênicos na natureza está sendo feita de uma forma obscura, sem transparência, poucas pessoas realmente sabem o que são alimentos geneticamente modificados, como é feito esse processo, o que pode ocasionar ao meio ambiente e a população. As entidades que representam a sociedade civil defendem o direito ao acesso à informção, à seriedade e à serenidade nos processos de avaliação de riscos.

Em meio a tantas modificações nos alimentos, parece que a grande oportunidade de se alimentar bem e saudável fica a cargo dos produtos orgânicos, preparados de forma natural, isentos de agrotóxicos.

Infelizmente esse mercado só é acessível a pessoas com maior poder aquisitivo, pois os preços são muitos altos para adquirir esses produtos.

O jeito é fazer nossa própria hortinha, quem sabe, com alguns legumes, frutas e verduras que mais gostamos.

Apoio: Instituto Giramundo Mutuando

Bruna Rosalem

Anúncios