PúblicoMuita música e animação! Pipoca, sorvete, algodão doce e bolo no parabéns do Centro de Inclusão Digital Ambiental — CID Ambiental SEAE – FONTE! Numa festa alegre e descontraída realizada no dia 7 de junho, na Fonte dos Jesuítas (Embu das Artes – SP), a comunidade mostrou que sabe o que quer – um espaço de educação, arte, cultura e lazer. O CID Ambiental SEAE – FONTE comemora seu primeiro ano de intensas atividades num clima de grandes realizações.

Com foco na responsabilidade socioambiental através da preservação, educação e da inclusão social, mais de 1.000 alunos foram atendidos. O evento também marcou o encerramento da Semana do Meio Ambiente e contou com a participação de várias autoridades.

Prefeito GeraldoO Prefeito de Embu, Geraldo L. da Cruz, falou sobre a importância de construir os projetos junto com a comunidade, pois com isso é possível mudar a realidade local, num trabalho de parceria, com as mãos dadas!

Cristina Telles, da Fundação Bradesco, reiterou junto ao Prefeito as vantagens de se implantar a metodologia Educa+Ação no Ensino Fundamental das escolas municipais. A Fundação Bradesco fez uma doação especial ao município para implantação deste programa em 2008.

Roger Agnelli, presidente da Vale do Rio Doce, também observou com entusiasmo a participação da comunidade e disse que não são necessários empreendimentos enormes para trazer benefícios às pessoas, é possível fazer muitas coisas e proporcionar muito de forma simples, assim como vocês estão fazendo. Também enfatizou a importância do trabalho voluntário nas atividades.

Programa Comunitário – Água da Fonte

Durante o evento, os participantes do Programa Comunitário – Água da Fonte receberam o Cartão da Água e ganharam de presente 20 litros de água por semana. O Programa Comunitário – Água da Fonte está formando Agentes Comunitários Ambientais. O projeto, construído com a comunidade, conta com a participação de jovens, professores e adultos, principalmente do bairro Santa Luzia, que tem se encontrado semanalmente para discutir os potenciais e desafios da região. Depois da caminhada diagnóstica, realizada recentemente pelo bairro, o grupo já identificou dois grandes desafios: a disposição inadequada do lixo e a falta de saneamento básico. Agora a meta é traçar coletivamente planos de ação para melhorar a situação!

Alunos recebem diplomas

O CID Ambiental SEAE – FONTE formou mais 76 alunos nos cursos Intel Aprender: Tecnologia na Comunidade e Intel Aprender: Tecnologia no Trabalho que receberam os diplomas durante o evento. Eunice Maria da Silva, coordenadora do CID Ambiental, conta com alegria a forma como a comunidade vem se apropriando do espaço, muitas pessoas que residem em vários bairros do Embu estão freqüentando o CID Ambiental. Todos participam dos cursos e das atividades e não aprendem só tecnologia, mas conceitos de preservação, de interação, de cidadania!

Oficinas

A reciclagem também foi tema do evento, tanto na troca de materiais recicláveis por mudas, como na Oficina de Jornal ministrada pela instrutora Cida Caetano que trabalha há mais de 20 anos com sucata. Ela transforma os materiais que iriam para o lixo em móveis, objetos e brinquedos!

horta espiralNa Oficina de Horta Espiral, ministrada pelo EPARREH, todos puseram a mão na massa, ou melhor na terra! A experiência aproximou os participantes da natureza e mostrou um jeito diferente de plantar aproveitando melhor a umidade do solo, pois a água que cai na parte superior da espiral vai descendo até chegar às partes mais baixas, concentrando assim a umidade e os nutrientes. As plantas que requerem maior quantidade de nutrientes devem ser plantadas na parte externa e baixa.

Outra Oficina que fez sucesso foi a de Histórias em Quadrinhos com Kurô, um jovem desenhista que tem desenvolvido seus talentos no CID Ambiental SEAE – FONTE com a criação animações em Flash retratando as Lendas do Embu. Kurô também montou o curso CIDesenho e está dando aulas nas terças e quartas-feiras no CID Ambiental. Quem quiser participar é só se inscrever (fone: (11) 4241.6941).

Ainda teve piscina de bolinha, pula-pula e passeios de trenzinho pela cidade!

Um espaço aberto às iniciativas da comunidade

O CID Ambiental SEAE – FONTE vem conquistando a população e principalmente os jovens. Muitos já abraçaram o espaço, freqüentam várias vezes por semana, realizam trabalhos voluntários, auxiliando espontaneamente em diversas atividades. O espaço está aberto para a criatividade e idéias da comunidade, um dos projetos de iniciativa dos jovens foi elaborar um PUMP (máquina de simulação de dança). O protótipo foi testado durante o evento e será inaugurado oficialmente no Anima Embu – Festival do Centenário da Imigração Japonesa que será realizado entre os dias 14 e 22 de junho.

O CID Ambiental SEAE – FONTE é uma parceria entre a Fundação Bradesco, Água Mineral Natural Embu, Água Mineral Natural Mata Atlântica e a Sociedade Ecológica Amigos de Embu – SEAE.

Fonte: ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SEAE – Indaia Emília Jornalista e educadora

Caco Araújo

Anúncios